benefícios e riscos para a saúde

Vote na matéria

Atualizado el11 de abril de 2018, 18:03

Uma classe com pessoas praticando yoga, suando “mares” já que estão a mais de 40 graus, como se fizessem yoga na praia em pleno agosto. Você o viu em seu ginásio?

Relacionado com este artigo

Propósitos

É o Bikram Yoga e nasceu há 40 anos, mas foi implantado no Brasil na última década. É uma variante do yoga físico, baseado na realização de posturas para chegar à meditação. A novidade é que é feito em salas de 42 graus e alta umidade, o calor e o suor, são um elemento fundamental.

que é o Bikram Yoga

“As posturas de yoga são pensadas para a temperatura na Índia e os benefícios que provoca a vasodilatação pelo calor. O que tentamos é reproduzir essas condições”. Explica Jonathan Martin, um dos professores e impulsor desta modalidade.

O Bikram Yoga recupera 26 de 84 posturas clássicas do Hatha Yoga. O calor, “que não é mais do que o de um dia tórrido em Valência”, esclarece Martin, ajuda a realizar algumas das posturas. São realizadas em uma sessão de 90 minutos, onde também se fazem dois exercícios de respiração.

OS benefícios DE PRATICAR Bikram Yoga

Os principais são os mesmos que os que se conseguem em outras variantes do yoga físico, a que se somam os que proporciona uma maior vasodilatação pelo calor. Seria algo como adicionar um pouco de sauna por treino, por isso também é chamado de Hot Yoga.

Relacionado com este artigo

em forma

  • Melhora a flexibilidade, já que o calor permite-lhe completar a alguns exercícios mais facilmente e encurta o tempo em que você conseguir.
  • Reforça a musculatura.
  • Melhora as condições cardiovasculares em geral.
  • Limpa as toxinas do corpo, já que se costuma suar um litro de água por sessão.
  • Conseguir um relaxamento total, neste caso semelhante ao de outras práticas de yoga.

VOCÊ TEM RISCOS ESTÁ MODALIDADE?

Trata-Se de um tipo de yoga pouco agressivo em relação a posturas. Não há nenhuma em posição invertida, por exemplo. Quase todas podem ser quase des de o primeiro dia, com um pouco de prática.

Por isso está aberto a praticamente qualquer um, desde o neófito até quem leva tempo praticando yoga. Mas é exigente e há alguns limites.

NÃO SE RECOMENDA A…

  • As grávidas nos primeiros meses, porque há posições em que pressiona o abdômen.
  • Pessoas com problemas cardiovasculares, uma vez que com o calor aumenta as batidas do coração.
  • As pessoas mais velhas, pois são mais propensas a ter um golpe de calor. Embora Martin aponta que as aulas vão pessoas de mais de setenta anos.
  • Os menores de 14 anos, já que não têm plenamente desenvolvido seu sistema térmico.

Além disso, há alguns fatores lógicos que fazem com que seja melhor que esse dia não praticar o Bikram Yoga. Por exemplo, se você vem de uma noite em que você bebeu muito álcool. Você estará desidratado e não é adequado para praticá-lo. O mais provável é que sejam tonturas ou náuseas.

DICAS PARA UMA PRIMEIRA CLASSE

O fundamental é estar bem assessorado na classe. Começar por sua conta, é como correr uma maratona com saltos.

Uma prática mal feita pode levá-lo a ter más sensações, ao final de uma hora e meia e, logicamente, que não quer repetir. Não hesite em consultar e explicar as condições em que vens. Um bom treinador, saberá lhe indicar o ritmo mais adequado ao seu perfil.

  • Não tente forçar-se e seguir o resto, desde o primeiro dia. É conveniente que se coloque perto da porta e descanse um pouco.
  • Leva roupa leve. Para eles, é recomendável calção ou fato de banho. De preferência, t-shirt sem mangas. Para elas leggings ou calça curta. Nunca roupas muito folgadas
  • É importante não comer nada de 2-3 horas antes da aula e, claro, hidrate-se muito frequentemente.
  • Insistência. Se você não é uma pessoa flexível é normal sentir certa dor, ao final da primeira sessão. O melhor para aplacar o desconforto é voltar no dia seguinte.

É MELHOR O BIKRAM YOGA?

Ruim não é, como não é má nenhuma prática de yoga. Mas também não é cientificamente comprovado que seja mais benéfico do que o clássico.

De fato, o último estudo sério, elaborado por professores da Universidade do Texas, chegou à conclusão de que traz os mesmos benefícios que o yoga, a menos temperatura.

O estudo foi comparado a várias pessoas antes e depois de alguns meses de prática em vários centros diferentes de yoga. Conclui-se que os benefícios cardiovasculares e de flexibilidade eram considerados em uns e outros.

O TANTO SUOR E EXERCÍCIO RELAXA?

O tema do yoga físico sempre foi cercado de polêmica. Os puristas dizem que a meditação só se consegue imóvel. O treinador Jonathan Martin admite que o yoga físico é uma ocidentalização.

Mas a defesa já que o nosso modo de vida há muito difícil concluir o trabalho diário e poder meditar. Através do exercício sim consegue-se ir reduzindo o estresse. Passas a uma meditação ativa.

“É uma “surra”, mas que está concentrado, para não perder o equilíbrio e acabou relaxado, quase flutuando”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *